Skip to main content

Tenhamos paz

Se não é possível respirar num clima de paz perfeita, entre as criaturas, em face da ignorância e da belicosidade que predominam na estrada humana, é razoável procure o aprendiz a serenidade interior, diante dos conflitos que buscam envolvê-lo a cada instante.
Cada mente encarnada constitui extenso núcleo de governo espiritual, subordinado agora a justas limitações, servido por várias potências, traduzidas nos sentidos e percepções.

Quando todos os centros individuais de poder estiverem dominados em si mesmos, com ampla movimentação no rumo do legítimo bem, então a guerra será banida do Planeta.
Para isso, porém, é necessário que os irmãos em humanidade, mais velhos na experiência e no conhecimento, aprendam a ter paz consigo.
Educar a visão, a audição, o gosto e os ímpetos representa base primordial do pacifismo edificante.
Geralmente, ouvimos, vemos e sentimos, conforme nossas inclinações e não segundo a realidade essencial. Registramos certas informações longe da boa intenção em que foram inicialmente vazadas e, sim, de acordo com as nossas perturbações internas. Anotamos situações e paisagens com a luz ou com a treva que nos absorvem a inteligência. Sentimos com a reflexão ou com o caos que instalamos no próprio entendimento.

Eis por que, quanto nos seja possível, façamos serenidade em torno de nossos passos, ante os conflitos da esfera em que nos achamos.
Sem calma, é impossível observar e trabalhar para o bem.
Sem paz, dentro de nós, jamais alcançaremos os círculos da paz verdadeira.

Emmanuel / Chico Xavier

Paz em 2018

Se usar branco atraísse paz, nenhum médico ficaria em depressão. Se usar amarelo atraísse dinheiro, o pessoal do correio estaria rico!  Se usar vermelho resolvesse a vida amorosa, nenhum bombeiro se divorciava…   Não adianta passar a virada de ano de branco e passar o resto do ano nas trevas!

O ano novo que se aproxima não terá nada de ‘novo’, se nós não tivermos atitudes novas!  Que em 2018, possamos ser: melhores pais, melhores maridos, melhores esposas, melhores mães, melhores filhos, melhores cristãos!

Que em 2018, não venhamos a repetir os erros de 2017!  Que em 2018, possamos abraçar mais, elogiar mais, agradecer mais!  Que em 2018, Jesus possa ser o centro de nossas atenções! E que o mundo seja melhor e de muita paz!

Tenha fé que Deus vai abençoar o seu ano com muita alegria, amor, saúde e prosperidade.

Final de ano é sempre uma época de fortes emoções e é sempre bom manter a cabeça tranquila e o coração em paz! Não deixe que toda a ansiedade de final de ano tome conta!

Mantenha a mente calma e busque agradecer pelo ano que passou, para entrar no novo ano com o coração no lugar certo!

Fora isso, aproveite ao máximo esse final de ano!

Feliz ano novo!
Doni e Rose Cia


Sinto muito – Mágica palavra

Você já foi ferido por uma pessoa sem remorso?

Quando isso acontece, dói, mas nós intuitivamente sabe a importância de perdoar a pessoa de qualquer maneira, para o nosso próprio bem simplesmente para nos libertar do pesado fardo de ressentimento.

Mas  esta simples  palavra “sinto muito” têm o poder de gerar um alívio quase instantâneo e nos ajudar a baixar a guarda.

Por que é isso? O que exatamente se passa nas cabeças (e corações) das pessoas?

Pesquisadores da Universidade de Miami estão  investigando o processo psicológico do perdão. Eles descobriram que,  ao ouvir um pedido de desculpas permite que a vítima veja o agressor como alguém que ainda pode dar uma chance de continuar o  relacionamento,  que não iria querer desistir ainda.

Com um pedido de desculpas, a vítima também pode respirar um pouco mais fácil, como ele ou ela com menos risco de se machucar novamente.

Para o estudo, 356 jovens completaram um questionário e participaram de uma entrevista de oito minutos focado em um momento em que eles foram feridos por outra pessoa. Eles também prepararam e fizeram um discurso a uma câmera de vídeo, como se a câmera fosse o autor do crime.

Em seguida, os voluntários começaram uma pesquisa on-line de 21 dias para medir o quanto eles perdoaram seus agressores. Os pesquisadores descobriram que os níveis de perdão das vítimas ao longo do tempo eram diretamente relacionado com a extensão em que os transgressores tinham estendido a mão e se desculparam.

Em geral, a motivação para chegar e  pedir desculpas ou admitir irregularidades realmente faz ajudar a vítima perdoar e superar a raiva, diz o autor Michael McCullough, professor de psicologia na Universidade de Miami .

Os seres humanos precisam de relacionamentos, de modo que a divindade nos deram as ferramentas para nos ajudar a restaurar essas relações depois de um conflito ocorreram.

Na verdade, os animais, em particular mamíferos,  dizem “Sinto muito” de uma forma não-verbal muito antes de nossa linguagem. Eles usam gestos conciliatórios para acabar com o conflito e reparar sentimentos feridos após uma agressão, diz McCullough.

Dizendo “sinto muito” é um curto caminho em trazer as pessoas de volta juntos. É encontrar soluções, alternativas e um objetivo que transmita esperança e desejos.

Há um  ditado, “Segurando a raiva é como beber veneno de rato e esperando o rato  morrer.” Se você não perdoar, você é o único que sofre. Muitas vezes a outra pessoa se segue com suas vidas, enquanto você fica à margem de dor.

Perdoar alguém não significa que você tem que manter em sua vida sua vitima, que você tem que ficar junto, ou que você tolera seu comportamento.

Perdoar, para dar, nos permite dar e receber amor de novo.

Faça as pazes. Diga que você está arrependido, reconhecendo o que você fez.

Se este e outros artigos o ajudam, certamente você pode  ajudar mais pessoas. Entre nesta rede, divulgue ou faça chegar de alguma forma a sua palavra de esperança a alguém, que tal começar hoje. 

“O fraco jamais perdoa: o perdão é uma das características do forte”. – Mahatma Gandhi

Dê sempre o melhor, e o melhor virá

perdão

Às vezes as pessoas são egocêntricas, ilógicas e insensatas…

Perdoe-as assim mesmo!

Se você é gentil, as pessoas podem acusá-lo de egoísta e interesseiro…

Seja gentil assim mesmo!

Se você é um vencedor, terá alguns falsos amigos e alguns inimigos verdadeiros…

Vença assim mesmo!

Se você é honesto e franco, as pessoas podem enganá-lo…

Seja honesto e franco assim mesmo!

O que você levou anos para construir, alguém pode destruir de uma hora para outra…

Construa assim mesmo!

Se você tem paz e é feliz, as pessoas podem sentir inveja…

Tenha paz e seja feliz assim mesmo!

O bem que você faz hoje, pode ser esquecido amanhã…

Faça o bem assim mesmo!

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante…

Dê o melhor de você assim mesmo!

E veja você que, no final das contas, é entre você e DEUS…

Nunca foi entre você e eles!

Texto: Madre Teresa de Calcutá

Colaborou: Margareth Sia de Fáveri

A arte de confiar

As pessoas vivem de uma maneira que não gostam e fazem o que não querem para chegar a um lugar que não faz sentido para elas.

Mude a sua vida quando ela não estiver do jeito que você quer.

Viver angustiado é uma escolha que você pode deixar de fazer.

Quando acontece uma crise, as pessoas ficam se perguntando quando ela passará, na esperança de que a situação volte a ficar como era antes dela surgir.

Contudo, as coisas nunca voltam ao que eram antes de uma crise, pois esta cria uma nova realidade, e cada um de nós tem de evoluir para atuar nessa nova condição.

Quando as soluções parecerem impossíveis, olhe para o céu e lembre que Deus cuida de você, pense nas pessoas com quem você pode contar, por mais distantes que elas possam estar, e olhe para dentro de si mesmo.

Substitua sua preocupação por fé,preencha sua sensação de vazio com paz de espírito e transforme seu desespero em esperança.

Quando a alma não é ouvida, você fica doente.

A preocupação, a angústia e a depressão acontecem quando você não respeita sua alma.

A pessoa espiritualizada tem sempre a consciência de que realizar sua missão de vida, servir ao próximo e estar em paz consigo mesma são fundamentais para viver.

Quando temos fé, compreendemos que a vitória não vem de ganhar sempre o jogo, mas, sim, da consciência de realizar sua missão de vida.

Texto extraído do livro de Roberto Shinyashiki

Espiritualidade e consciência

Espiritualidade é um estado de consciência;

Não é doutrina, não!

É o que se leva dentro do coração.

É o discernimento em ação!

É o amor em profusão.

 

É a luz nas idéias e equilíbrio na senda.

É o valor consciencial da alegria na jornada.

É a valorização da vida e de todos os aprendizados.

É mais do que só viver; é sentir a vida que pulsa em todas as coisas.

É respeitar a si mesmo, para respeitar o próximo e a natureza.

É ter a plena noção de que nada acaba na morte do corpo, pois a consciência segue além, algures, na eternidade…

É saber disso – com certeza -, e não apenas crer nisso.

É viver isso – com clareza -, sem fraquejar na senda.

É ser um presente, para si mesmo, para os outros e para a própria vida. Espiritualidade é brilho nos olhos e luz nas mãos.

E isso não depende dessa ou daquela doutrina; depende apenas do próprio despertar espiritual; depende do discernimento consciencial se unir aos sentimentos legais, no equilíbrio das próprias energias, nos atos da vida.

Ah, espiritualidade é qualidade perene; não se perde nem se ganha; apenas é!

É valor interno, que descerra o olhar para o infinito… para além dos sentidos convencionais.

É janela espiritual que se abre, dentro de si mesmo, para ver a luz que está em tudo!

Espiritualidade é essa maravilha: o encontro consigo mesmo, em paz.

Espiritualidade é ser feliz, mesmo que ninguém entenda por quê.

É quando você se alegra, só pelo fato de estar vivo!

É quando o seu chacra do coração se abre igual a uma rosa, e você se sente possuído por um amor que não é condicionado a coisa alguma, mas que ama tudo.

É quando você nem sabe explicar porque ama; só sabe que ama.

Espiritualidade não depende de estar na Terra ou no Espaço; de estar solteiro ou casado; de pertencer a esse ou aquele lugar; ou de crer nisso ou naquilo.

É valor de consciência, alcançado por esforço próprio e faz o viver se tornar sadio.

Espiritualidade é apenas isso: SER FELIZ!

Ou, como ensinavam os sábios celtas de outrora:

SER UM PRESENTE!

Que teu coração voe contente nas asas
da espiritualidade consciente,
para que você perceba a ternura invisível
tocando o centro do teu ser eterno.
Que teus pensamentos, teus amores, teu viver,
e tua passagem pela vida sejam sempre abençoados
por aquele amor que ama sem nome.
Que esse amor seja o teu rumo secreto,
viajando eternamente dentro do teu ser.
Que esse amor transforme os teus dramas em luz,
tua tristeza em celebração,e teus passos cansados
em alegres passos de dança renovadora.
Que teu viver seja pleno de paz e luz!
***
De: Wagner Borges
Recebido de: Elisabeth Flausino Rodrigues