Skip to main content

Cartinha para quem tem medo do sofrimento não terminar

Autor: Regis Mesquita 

Existem realidades da vida que gostaríamos que não existissem. Mas, elas existem. Um filho que se perde para as drogas, um acidente que traz o sofrimento, um amigo que trai a confiança. Nós sofremos e queremos que o sofrimento acabe. É natural desejar um FINAL para tudo o que nos incomoda.

Aí aparece Allan Kardec lhe explicando que não tem fim. A vida do espírito é muito longa… E você se pergunta, será que meus sofrimentos nunca vão acabar?

A sua vida tem sido difícil. Vários sofrimentos e tristezas minam a sua esperança. As ocorrências infelizes se multiplicam e você quer DESCANSAR. Quer ter paz! Mesmo que seja após a morte.

Você quer ter paz! Já não aguenta as notícias negativas, as preocupações, os conflitos. Você se esforça, mas o que é INESPERADO te tira a segurança e o conforto da alma.

Você quer ter um pouco de tranquilidade. Você quer se sentir tranquilo e protegido. E tudo o que você escuta é que a vida continua. Escuta que a reencarnação te trará muitas vezes mais ao planeta Terra.

Será que não tem fim? Será que o meu descanso nunca vai chegar? Será que após esta montanha que estou subindo terá inúmeras outras? Você espera uma placa dizendo: “seu caminho termina aqui. Sente-se e relaxe.” Mas, você receia que esta placa nunca irá aparecer.

Descanso! Consolação para a alma ferida. Ser cuidado, se sentir amparado. É tudo o que você quer.

A vida no corpo é transitória. Você sabe disso, mas TEME que seja realmente verdade. Você TEME pelas novas oportunidades da vida. Já se cansou de desilusões e desencantos. Mesmo ferido, você se mantém caminhando, orando, suplicando. Parece que Deus e o universo estão surdos às suas súplicas.

Por isto, a reencarnação lhe parece mais uma MALDIÇÃO do que uma libertação. De verdade, ela é uma libertação. Eu entendo sua dificuldade de entender a liberdade que a evolução espiritual lhe trará. Nada foi da forma como você gostaria que tivesse sido. Por que acreditar na liberdade que vem junto com a evolução e a sabedoria?

Você me pergunta: por que eu sofro tanto? Eu te respondo que as razões são várias. Desde pessoas imaturas à nossa volta, erros de interpretações que geram injustiças, perdas originadas em nossa falta de sabedoria e muitos outros motivos.

Todavia, amigo, quero te lembrar de um motivo: você sofre porque sua mente hipervaloriza o que acontece na Terra. Ou seja, você ainda está muito ligado ao plano material.

Todos os seres humanos devem treinar o desapego. Quando muito se perde, esta lição passa a ser a principal em sua vida. Uma de suas MISSÕES nesta vida é desenvolver o desapego.

As pessoas desejam muitas coisas, quando perdem vem o sofrimento. É difícil dizer para um pai e uma mãe que tem um filho no caminho do crime que eles devem se desapegar para sofrer menos. Mas, é justamente isso o que devem fazer. Não precisam abandonar o filho. Apenas desapegar; entender que ele é um espírito construindo seu caminho e que terá condições de se redimir (e talvez demore).

O mundo é o espaço de educação da alma. Faça a sua parte! Colabore! Aprenda o desapego; e deixe a outra pessoa aprender a lição dela.

Se teu problema for dinheiro, desapegue-se também. Se proporcione a serenidade para que suas ações sejam mais racionais e sensatas.

Observe que se desapegar é se proporcionar melhores condições de raciocínio e descanso. A Filosofia Caminho Nobre ensina que devemos nos oferecer aquilo que cobramos dos outros. Ou seja, desapegue-se e se dê momentos de serenidade.

O desapego não é desistir. O desapego é lutar muito, com mais paz no coração. Lutar com a mente em paz é melhor. Ter uma vida com mais equilíbrio é sensatez. Os resultados serão melhores. Quem está mais equilibrado enxerga o que o desesperado não vê. Quem está em paz termina o dia menos cansado e, na hora do descanso, descansa mais. O desapego te ajuda a renovar as energias.

Desapego é NÃO perder tempo brigando dentro de você com a realidade e com você mesmo. O desapego te permite fazer o que é possível e dizer: este é o meu limite. Estabelecer limites é honrar a Deus e a si mesmo.

Quem perde e fica apegado se inunda de negatividades. A fixação se transforma em constante guerra interna. Perde-se muito tempo pensando em como poderia ser e não é. Desapegue-se! Deixe ir, solte, liberte-se.

Para ter a paz que você tanto busca, você precisa desenvolver o que é realmente importante para seu espírito. São os valores do espírito que devem ser cultivados. O que é material, o que é fruto do orgulho e da vaidade, o que fruto dos desejos e da vontade de ter conforto, tudo isto é irrelevante para o espírito.

Tudo fica PEQUENO, quando se vive o desapego. Chico Xavier disse que não julgava ninguém, que deixava as pessoas serem do jeito delas. É uma forma linda de dizer: o que eles fazem e dizem não me atinge porque eu estou SINTONIZADO em outros interesses.

O médium ensinou algo muito simples. Ofereço o meu melhor e não me APEGO aos resultados. Por isso, ele oferecia muitas coisas boas: respeito, compaixão, ternura, orientação e… o mais importante: um bom exemplo. No final do dia ele estava em paz, pronto para orar e descansar.

Preste atenção, querido amigo, em um mundo de provas e expiações sempre haverá eventos negativos. Portanto, você tem que SE OFERECER a paz. É você quem tem que se oferecer carinho. Hoje você se maltrata sempre que o mundo não cuida de você. Isso precisa mudar.

E quando o mundo cuida de você? Você está preparado para reconhecer e aproveitar? Para o sofrimento ter um ponto final, você precisa aproveitar as oportunidades e usar o melhor que há em você.

A vida é como estar em um barco a vela e aproveitar o vento. Ele te levará para outras lugares; ou seja, ele te levará para outras etapas. Muito vai ficar para trás SEM RESOLVER da forma como você queria. Finalize no seu coração essas histórias para que elas não te perturbem. Entenda, você precisa cuidar de si.

A imaturidade das pessoas vai gerar um mundo com muita confusão, conflitos, injustiças e perdas. São eventos negativos que formam uma teia que toma conta da vida das pessoas quando elas não usam esta poderosa arma chamada desapego.

Liberte-se dessa prisão! Muitas vezes não precisa (e nem deve) mudar nada no exterior, mas mudando no seu interior. Quem se dá amor aprende que muitas histórias precisam ser finalizadas em nosso interior para que tenhamos paz e nosso melhor possa brilhar.

Tenha certeza de que, ao diminuir sua confusão mental, as vibrações dos espíritos de luz poderão te intuir com maior facilidade. E seu caminhar será mais leve e direcionado para o que é mais importante para o seu espírito.

Sua evolução espiritual será seu maior descanso. Mesmo que algumas atribulações da vida continuem, a paz e a serenidade continuarão fazendo morada em seu coração.

Baseado nos ensinamentos do livro “ A Espiritualidade no Dia a Dia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.