Skip to main content

Vença a depressão e o medo

Gostamos muito de reparar nas pessoas seus gestos, comportamentos, na roupa que usa.

Enxergamos defeitos dos outros com uma precisão incrível, mas não vemos os nossos.

Mas notadamente vemos pessoas que se queixam de estarem deprimidas em dias especiais como hoje Natal e festas do final do ano.

Vemos pessoas que se sentem frustradas profissionalmente.

Vemos pessoas alegres de mais sem beber e outras que bebem e ficam chatas, arrogantes e até violentas.

Vemos pessoas reclamando da vida, que é muito estressante.

Vemos pessoas que tem pouco dinheiro e são felizes, outras estão bem financeiramente e reclamam por picuinhas.

Li uma vez uma lenda chinesa onde um homem de meia idade tinha duas esposas. Ao visitar a mais jovem ela disse: Eu sou jovem é vós velho, não quero morar convosco. Vá habitar com sua esposa mais velha.

O maridão para ficar mais jovem arrancou os cabelos brancos.

Quando foi visitar a mais velha esta lhe disse: Eu sou velha e tenho a cabeça branca, arrancai os cabelos pretos que tendes.

Daí o homem arrancou os cabelos pretos para ficar com os cabelos brancos.

Com o tempo o maridão ficou calvo sem cabelos brancos e pretos e ambas as esposas o abandonaram.

Em suma. Estamos sempre reclamando, exigindo, modificando os nossos gestos, comportamentos.

Nosso planeta turbulento e imediatista dos dias atuais em que a buscamos pelos bens materiais prevalece sobre os valores morais, como a lenda, tentamos agradar uns e outros ao mesmo tempo.

Somos galhos fracos emocionalmente, estamos sempre com sensações de insegurança.

Muitas vezes vem à tona o medo, a ansiedade, o estress, e com isso aparece à depressão aliada aos problemas financeiros, sociais, profissionais e familiares.

E esse mal não escolhe se você é branco, amarelo, negro, mulato, católico, espírita, evangélico, crente, ateu, etc.

Você lembra-se dos contos de terror quando éramos crianças que, o vampiro só entra em casa se a janela ficar aberta ?

Então, a realidade da depressão é mais ou menos este conto.

Nossa vida é uma luta de “boxe” diariamente onde precisamos sempre estar com a guarda levantada em defesa para não tomar murros.

Se nossos pensamentos forem desequilibrados, de desanimo, estamos convidando a depressão para entrar na nossa casa.

Uma vez esta visita dentro de nossa casa como vamos mandá-la embora?

Lembrem que o aniversariante de hoje sempre nos advertiu: “Orai e vigiai”.

Em nossa caminhada encontramos numerosos amigos e inimigos de vidas passadas e devemos estar sempre em sintonia e orar é um grande recurso.

O importante não é a quantidade de palavras e sim a qualidade da prece.

Não sou da área médica, mas o que leio sobre depressão pode-se desenvolver ansiedade, crises de choro, desinteresse sexual, vontade de sumir, isolamento, idéias de suicídio, hipertensão, gastrite, insônia e tantos outros sintomas prejudiciais. Portanto nestas datas comemorativas freie a sua ansiedade, faça uma caminhada, envie e-mails para seus amigos, leia um livro, ou melhor, você já pensou no seu potencial de escrever um livro? Tudo tem um inicio não é?

Lembre-se que muitas das grandes empresas nasceram de uma garagem e hoje são potenciais que faturam bilhões de dólares.

Escreva um pouco por dia, invente uma estória maluca, ou a vida de sua família, de uma pessoa, do seu patrão, etc.

Nada de afirmar que seu dia começou mal, ou levantou com o pé esquerdo.

Todo problema tem solução.

Não deixe sua mente vazia.

Lembre-se do dito popular: quanto mais vazia a carroça mais barulho faz.

Então …….comece a pensar no assunto e adeus depressão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *