Skip to main content

Uma história real

Havia um homem que chamava-se Fleming e era um pobre lavrador escocês.
Um dia, enquanto trabalhava para ganhar o pão para a sua família, ouviu um pedido de socorro proveniente de um pântano que havia na redondeza.
O Sr. Fleming largou tudo o que estava a fazer e correu ao pântano. Lá, deparou-se com um rapazinho enterrado até à cintura, gritando por socorro e tentando desesperadamente e em vão, libertar-se do lamaçal onde caíra.
O Sr. Fleming retirou o rapazinho do pântano, salvando-o assim da morte.
No dia seguinte, chegou uma elegante carruagem à sua humilde casa, donde saiu um nobre elegantemente vestido, que se lhe dirigiu apresentando-se como o pai do rapazinho que salvara da morte certa.
“Quero recompensá-lo”, disse o nobre. “O senhor salvou a vida do meu filho”.
“Não, não posso aceitar dinheiro pelo que fiz”, respondeu o lavrador escocês.
Nesse momento, o filho do lavrador assumou à porta da casa.
“É seu filho?” perguntou o nobre.
“Sim”, respondeu orgulhosamente o humilde lavrador.
Então, proponho-lhe o seguinte:
Deixe-me proporcionar ao seu filho o mesmo nível de instrução que proporcionarei ao meu.
Se o seu rapaz sair ao Senhor, não tenho dúvida alguma que se converterá num homem de que ambos nos orgulharemos.”
Então o Sr. Fleming aceitou.
O filho do humilde lavrador frequentou as melhores escolas e licenciou-se em Medicina na famosa Escola Médica do St. Mary’s Hospital de Londres
O filho do Sr. Fleming se tornou um médico brilhante e ficou mundialmente conhecido como
Dr. Alexander Fleming, o descobridor da Penicilina.
——————————————————————————————————-
Quem era o nobre, que investiu na formação do Dr. Alexander Fleming?
Sir Randolph Churchill.
E o filho do nobre, ?
Sir Winston Churchill.
Alguém disse uma vez:
O que vai, volta.
Portanto…
Trabalhe como se não precisasse do dinheiro.
Ame como se nunca tivesse sido magoado.
Dance como se ninguém estivesse te vendo.
Cante como se ninguém ouvisse.
Viva como se a Terra fosse o Céu.

Enviado por: Rosely Pedro

Um comentário em “Uma história real

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *