Skip to main content

Tempo, como voa !

Poderíamos desfrutar de um amplo tempo de lazer para viagens, passeios, visitas a amigos, parentes, mas em vez disso, parece haver menos tempo do que nunca.

Mas,  o que está acontecendo?

A condição pós-moderna,  mudam nossa percepção de tempo e espaço.

Antes da invenção dos relógios os nossos tataravós ​​viviam pelo tempo natural consultando arco do sol no céu.

A invenção dos relógios revolucionou o nosso modo de vida.

Os relógios tornaram-se  onipresente nos anos cinquenta e sessenta e agora, cinco dias por semana é a  pressa para chegar ao trabalho e enfrentar o trânsito ou pegar ônibus.

Nossas vidas tornaram-se muito mais complicado à medida que tentamos mais coisas em intervalos de tempo cada vez menores.

Isso ocorre porque o tempo e as horas de trabalho de nossas vidas tornaram-se uma mercadoria com um valor comercial. E enquanto nós somos dependentes do dinheiro ou trabalhar para viver, estamos todos ligados à economia e à cultura velocidade.

Não admira que muitos de nós sentimos que estamos acelerando ao longo da vida.

Temos também as mais altas expectativas de si e menos controle sobre nossas vidas privadas, como amigos, família, e até mesmo o nosso chefe tem acesso instantâneo às nossas vidas através de telefone ou internet e espera que responder a mensagens imediatamente, mesmo quando não estamos no trabalho.

A maioria de nós não vivemos no presente a maior parte do tempo.

Na verdade todo esse excesso de velocidade está nos fazendo mal com cansaço e depressão, sem tempo para a família ou os amigos são apenas alguns dos resultados deste tempo pressionados vida que vivemos.

De acordo com pesquisas nos EUA, dezenas de  dias por ano são perdidos devido ao estresse, ansiedade e depressão. Cinquenta por cento dos trabalhadores nos EUA sofrem deste problema.

O que fazer então?
Passar algum tempo na natureza, caminhar no parque, alugar uma pousada nas montanhas,deitar em uma cadeira de praia vai ajudar recalibrar o corpo. Meditar, ir a um festival, um retiro espiritual para  descansar mais.

Pesquisas mostram que encontrar maneiras de ficar descalço na grama ou na terra, uma massagem ou dança do estilo livre alivia consideravelmente o estresse.

A maneira mais óbvia para abrandar é desligar de toda a tecnologia. Desligue a TV, internet, laptop, celular e tirar o seu relógio, se você usar um.

Se você combinar isso e regular seus ritmos cotidianos e levantar-se com o nascer do sol e ir para a cama cedo por alguns dias  seu corpo vai harmonizando com o ritmos mais naturais  de acordo com as pesquisas.

Preste atenção aos sinais de alerta: problemas com o sono, irritabilidade, tensão muscular  gripes com mais frequência, o aumento de fumar ou beber, depressão, ansiedade e ataques cardíacos isso não é nada bem.

Precisamos encontrar formas de viver dentro da cultura da velocidade, mas não ser escravo dela.

Desligue do agitado tempo.
Inicie uma prática de gratidão, medite, reze, estar atento  ao foco em sua percepção sensorial ou na respiração , passar tempo com as crianças ou netos.
Faça uma pausa para a renovação, para reabastecer sua bateria.
Redefinir as prioridades que são realmente importantes.
Aprecie as coisas simples da vida, por exemplo, faça uma caminhada no bosque ou parque de sua cidade, tente redigir um uma história, um conto, quem sabe esta embutido em você aquele escritor(a).

Diga bom dia para aquela pessoa que nunca lhe cumprimentou, é chata, rabugenta,  você vai perceber a mudança de energia.

Use roupas simples que sejam confortáveis sem se importar com o que poderão fofocar.

Valorize e aprecie tudo o que você é e tem, não importando o quão modesto isso possa parecer aos seus olhos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *