Skip to main content

O que acontece durante nosso sono?

Geralmente, o que ocorre durante o sono é, tradicionalmente, considerado
como afloramentos do nosso Inconsciente, desejos não realizados, simbolismos
de frustrações, agressividade reprimida, sexualidade distorcida, etc. Mas
não é bem assim… Durante nosso sono podem acontecer muitas coisas, vejamos
algumas delas:

a) Afloramento do conteúdo inconsciente
– É o que é considerado tradicionalmente.

b) Projeção astral
– Como nós não somos nosso corpo físico, e, sim, estamos nele, somos uma
Consciência. Quando o corpo dorme, nós podemos sair dele e ir para o Corpo
Astral. E aí, iremos vivenciar realidades astrais, entrar num mundo
invisível, onde existem pessoas, cidades, natureza, de uma freqüência tão
sutil que escapa aos nossos sentidos corpóreos durante o estado de vigília.
Mas, cuidado, pois de acordo com a nossa freqüência, iremos para onde somos
compatíveis, pois no Plano Astral é como aqui no nosso, existem lugares
freqüentados por pessoas boas, sérias, lugares freqüentados por marginais,
alcoolistas, drogadictos, etc. Vamos para onde nos levam nossos pensamentos,
nossos sentimentos, nossa índole.

É freqüente termos o que se chama de um “sonho vívido” com um parente ou
amigo desencarnado (“morto”), mas isso pode querer dizer que saímos do corpo
e fomos para onde está a pessoa que amamos e aí acordamos com a sensação de
que encontramos aquela pessoa. Também podemos ir até onde está um desafeto,
alguém com o qual temos problemas, conflitos, e aí “sonharemos” que estamos
discutindo, brigando.
Para a Consciência, não existe tempo nem espaço, por isso, alguém pode estar
aqui, dormindo, sair do corpo, e ir até um local distante milhares de
quilômetros, para ver alguém amado ou odiado, em questão de fração de
segundos. A Consciência obedece ao pensamento; essa é a maneira de locomoção
no Astral. E quando uma pessoa acorda e lhe parece que realizou sexo durante
seu sono? Os “sonhos” angustiosos de fuga de pessoas que querem nos pegar,
de ameaças, etc., podem ser uma ação real de obsessores que estão ali do
lado, aguardando a pessoa dormir e sair do corpo, ou então, uma regressão
espontânea para outra encarnação, onde isso está acontecendo.

c) Regressão espontânea a encarnações passadas
Isso ocorre freqüentemente. Uma pessoa está dormindo e “sonha” que está
presa em uma cadeia, que está em uma guerra, que está sendo enforcada, etc.,
e, ao despertar, recorda fragmentos disso. Isso pode ser analisado
tradicionalmente como algo real, de seu dia-a-dia, em que se sente presa em
sua realidade, num casamento asfixiante, num emprego que não lhe satisfaz,
etc., ou o seu cotidiano é uma “guerra”, cheio de dificuldades e lutas, ou
então é uma pessoa que costuma não manifestar o que sente, não verbalizar,
engolir”, etc. Pode ser isso, sim, mas também podem ser fatos reais,
incursões que realiza em seu Inconsciente, regredindo a fatos traumáticos de
encarnações passadas, que lá estão como se ainda estivessem acontecendo!

Mas sonhar com um fato traumático de outra encarnação pode curar uma fobia,
um transtorno do pânico, uma depressão?
Não, porque isso não desconecta a pessoa daquele fato; o retorno geralmente
ocorre ainda durante a situação, a pessoa volta para cá antes do final do
fato, quando o que cura é ver e vivenciar até o final da situação, até tudo
ter passado, não estar se sentindo mais preso nem angustiado, com raiva ou
tristeza, etc.

d) Um outro fato que pode acontecer durante o sono é a ação dos Espíritos
obsessores, e que também é confundido ou interpretado como sonho.
Quando se fala em Espíritos obsessores, a primeira impressão que se tem é de
que são seres inferiores, inimigos, ruins, que estão ali para nos fazer mal,
vingar-se, etc. Isso pode ser assim, muitos deles são dessa índole e estão
perto de alguém encarnado para fazer-lhe mal, baseado em seus raciocínios,
ou seja, serem inimigos daquela pessoa, por fatos dessa vida atual ou de
encarnações passadas. Por exemplo, alguém mata uma pessoa, e essa, fora do
corpo físico morto, passa a acompanhar seu assassino, atormentando-o durante
o dia, atuando em seus pensamentos, e durante seu sono quando aquele sai do
corpo e entra no mundo invisível. E aí são os relatos de perseguições,
alguém tentando lhe agredir, matar, etc.
No Plano Astral, tudo é criado pelo pensamento, pela imaginação (imagem em
ação) e, então, se um ser desencarnado quer fazer mal a alguém encarnado,
projetado durante o sono, imagina uma faca, por exemplo, e ela aparece.
Se consegue atingir o outro com essa faca, este sente como sentimos aqui no
corpo físico. A sensação das coisas no Astral, quando estamos lá, é tão real
quanto a daqui, quando aqui estamos. Mas, também, existem Espíritos
obsessores que não estão acompanhando alguém para lhe fazer mal, pelo
contrário, estão ali por amor, por querer cuidar, proteger aquela pessoa. É
o exemplo de um pai ou uma mãe que, desencarnado(a), permanece na casa onde
vivia, para zelar pelos filhos, pelo cônjuge, etc. E aí, durante o sono,
algum deles pode encontrar esse familiar “morto”, conversar com ele,
abraçarem-se, e, ao despertar, fica a nítida sensação daquilo ter sido algo
real. E foi, mas nas sessões de psicoterapia tradicionais, isso é
interpretado como saudade, um desejo de encontrar o pai ou a mãe que já
morreu, etc. Pode ser isso, claro, mas também pode ter sido um encontro real
não imaginário.

Enfim, muitas coisas acontecem durante nosso sono. Mas isso somente é levado em consideração por psicoterapeutas espiritualistas, que estão levando a Psicologia e a Psiquiatria para a frente, libertando-as.
Mauro Kwitko

Um comentário em “O que acontece durante nosso sono?

  1. Gostei muito deste post… entrei no seu blog pois estava pesquisando algo sobre sonhos e espíritos obsessores. Tenho encontrado muitas dificuldades na vida nos últimos anos, e ultimamente voltei-me mais para o cuidado com o meu espírito. Ontem foi um dia de muitas orações, e acabei tendo um estranho sonho. Sonhei com uma mulher chamada Cláudia. Ela estava na casa dos meus pais, e eu tb… era muito bem vestida, morena, cabelos longos e cacheados, e chorava muito, com um copo de bebida nas mãos. Ofereci a ela algo mais confortável para vestirmos enquanto conversávamos sobre seus problemas (que não sabia quais eram), e deixei-a na sala. Fui ao quarto buscar uma camiseta velha pra ela (geralmente são muito macias), e enquanto me abaixava, abria a gaveta da cômoda e pegava a camiseta fiz uma oração mentalmente por ela. Ao me levantar, dei de cara com o espelho e me assustei ao ver a mulher em 3 (como trigêmeas): uma à minha direita, uma à minha esquerda e uma atrás de mim, me olhando com expressão alucinada por cima do ombro esquerdo e me falando: “você por um acaso PENSA que essa oração vai adiantar?”. Acordei muito assustada, e senti claramente uma presença no ambiente. Não sei se foi algo da minha cabeça, mas foi muito estranho. Continuarei orando por ela e que ela encontre a paz que precisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *