Skip to main content

Só o amor não sustenta relação

 

Aos que não casaram,

Aos que vão casar,

Aos que acabaram de casar,

Aos que pensam em se separar,

Aos que acabaram de se separar.

Aos que pensam em voltar…

Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja.

O AMOR É ÚNICO, como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus.

A diferença é que, como entre marido e mulher não há laços de sangue,

A SEDUÇÃO tem que ser ininterrupta..

Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia SER ETERNA

Casaram. Te amo pra lá, te amo pra cá. Lindo, mas insustentável. O sucesso de um casamento exige mais do que declarações românticas.

Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor, e às vezes nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada, RESPEITO. Agressões zero.

Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência… Amor só, não basta. Não pode haver competição. Nem comparações. Tem que ter jogo de cintura para acatar regras que não foram previamente combinadas. Tem que haver BOM HUMOR para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades.

Tem que saber levar.

Amar só, pouco.

Tem que haver inteligência. Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais, rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar.

Tem que ter disciplina para educar filhos, dar exemplo, não gritar.

Tem que ter um bom psiquiatra. Não adianta, apenas, amar.

Entre casais que se unem visando à longevidade do matrimônio tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância, vida própria, um tempo pra cada um. Tem que haver confiança. Certa camaradagem, às vezes fingir que não viu, fazer de conta que não escutou. É preciso entender que união não significa, necessariamente, fusão.

E que amar “solamente”, não basta.

Entre homens e mulheres que acham que O AMOR É SÓ POESIA,

tem que haver discernimento, pé no chão, racionalidade. Tem que saber que o amor pode ser bom pode durar para sempre, mas que sozinho não dá conta do recado.

O amor é grande, mas não são dois. Tem que saber se aquele amor faz bem ou não, se não fizer bem, não é amor. É preciso convocar uma turma de sentimentos para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência. O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.

Um bom Amor aos que já têm!

Um bom encontro aos que procuram!

E felicidades a todos nós!

Texto de: ARTUR DA TÁVOLA

Colaboração: Margareth Sia de Fáveri

2 comentários em “Só o amor não sustenta relação

  1. Ola Juliana. O sentimento de uma emoção é a idéia do corpo e mente a funcionar de uma certa maneira, a cada um. Posso ter um tipo de sentimento para algo que ocorreu e você ter outro em menor grau ou maior. Bons sentimentos gera harmonia em todos os lugares seja no lar, trabalho, viagens, igreja, centros espíritas, etc…
    Há pessoas que tem fortes sentimentos de solidão, baixa auto-estima e falta de confiança e não sabe lidar com estas emoções.
    O mais importante é examinar seus próprios sentimentos e adotando uma postura segura, transparente e sem preconceitos.
    Quanto ao amor entre duas pessoas há o amor-paixão, o amor-impulso sexual, amor-companheirismo, amor- entre pessoas do mesmo sexo ou opostos. À medida que o tempo passa, vai perdendo a sua força embora permaneça, ai entra o amor-companheirismo.
    Somos muito sociáveis, adquirimos uma permuta constante de experiências no caminho de nossas vidas. O importante é se estamos bem com nossos sentimentos saberemos agregar o amor ao nosso próximo.
    Abraços. Doni Cia

  2. Gostaria de saber pq algumas pessoas espirita são fechadas em relação a sentimento? o q entendem sobre o amor entre duas pessoas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *