Skip to main content

Reflexões ou confusões

Cartas psicografadas… creio que para muitos torna-se a correspondecia mais aguardada quando alguém que tanto amamos retorna à vida espiritual… tenho consciência de que o telefone “toca de lá p cá”, como sempre disse Chico Xavier, Entretanto, a matéria que nos reveste, as imperfeições espirituais que possuimos… tudo isso se funde a uma saudade imensa, a vontade de saber noticias… sequer consigo definir os sentimentos que por vezes parecem me sufocar. Dia 31/05/2009… ainda não gosto de olhar essa data no calendario, não quero recordar a angústia, os momentos de esperança… de desespero… tristeza, depois a confirmação… não há revolta, apenas ansiedade com saudade… lembrar a maneira como o beijei na cabeça um dia antes, o elogio ao cabelo recém cortado, as poucas palavras que trocamos… quase dois meses se passaram, terça-feira, 21/07/2009, ficou pronto o laudo realizado pelo I.M.L… politraumatismo e choque hipovolêmico… morte violenta… atropelamento… Tem momentos que isso toma conta da razão, o emocional abalado… então tudo se embaralha… cenas do acidente, do socorro (que sequer presenciei)… após os primeiros dias, senti e ainda sinto a Proteção de Deus, tive e ainda tenho muito auxilio do amigos, muito carinho… o coração estava mais em paz… agora, além de conviver com a saudade, temos que conviver com a falta de amor no coração daqueles que temem por processos, por pedidos de indenização… até quando nos ligaram não quisemos saber de processar ou receber dinheiro… porém, quem decide se vai haver inquérito não somos nós, queremos simplesmente poder nos recuperar, continuar a orar para que meu Pai se adapte e fique bem em seu retorno a vida espiritual. Mas não existe o respeito… apenas o medo daqueles que são donos da empresa de ônibus em serem condenados a colocarem as mãos em seus bolsos… Deixem-nos em Paz e fiquem em Paz… dinheiro compra bens materiais, porém os “Bens Necessários Para Que O Espirito Esteja em Paz”, isso o dinheiro não consegue comprar! Perdoem-me usar esse espaço para desabafar, que Deus se compadeça de todos nós, que retire o véu ilusório que muitas vezes nos embaça a visão… Lembremos sempre de que “Somos seres Espirituais passando por experiencia material, e não o contrario”!

“PAI… AMOOO O SR.,… AMOOO DEMAIS”!

Ana P.B.Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *