Skip to main content

O abraço salvador de vidas

 

Já se comprovou

que todos necessitamos

de contato físico para nos sentirmos bem,

e uma das formas mais importantes de contato físico é o abraço.

Quando nos tocamos e nos abraçamos, levamos vida

aos nossos sentidos e reafirmamos a confiança

nos nossos próprios sentimentos.
Algumas vezes NÃO encontramos as palavras adequadas

para expressar o que sentimos; o abraço é a melhor maneira.

Há vezes que não nos atrevemos a dizer o que sentimos,

seja por timidez ou porque os sentimentos nos avassalam;

nesses casos pode-se contar com o idioma dos abraços.

Os abraços, além de nos fazerem sentir bem, empregam-se

para aliviar a dor, a depressão e a ansiedade.

Provocam alterações fisiológicas positivas

em quem toca e em quem é tocado.

Aumenta a vontade de viver aos enfermos.

É importante saber que:

Os abraços são necessários para o desenvolvimento,

manter-se são e para crescer como pessoa.

O que nos dá um abraço?

O sentir-se protegido é importante para todos,

mas é o mais para as crianças e mais velhos,

que frequentemente dependem do amor de quem os rodeia.

PROTEÇÃO

Todos necessitamos de nos sentirmos seguros.

Se não o conseguimos, atuamos de forma ineficaz

e as nossas relações interpessoais declinam.

SEGURANÇA

A confiança faz-nos avançar quando o medo se impõe

ao nosso desejo de participar com entusiasmo em algum desafio da vida.

CONFIANÇA

Quando transferimos a nossa energia com um abraço,

as nossas próprias forças aumentam.

FORÇA

O contato físico e o abraço partilham uma energia vital

capaz de sanar ou aliviar enfermidades

SAÚDE

Através do abraço podemos transmitir uma mensagem de reconhecimento

do valor e excelência de cada indivíduo.

AUTO – VALORIZAÇÃO

“ O ABRAÇO SALVADOR”

A fotografia acima é  de um artigo das «Selecções», que se chama “O abraço salvador” e relata um episódio da vida de duas gemeas, cujos primeiros dias foram passados em suas respectivas incubadoras, sendo que para uma delas não havia esperança de que sobrevivesse.

A enfermeira chefe da unidade, contra todas as regras existentes, decidiu juntar as duas irmãs, e aquilo que aconteceu foi verdadeiramente espantoso e comovente: a bebé que se encontrava bem, abraçou a sua irmãzinha moribunda, conseguindo, com o calor do seu corpo, o milagre de lhe regular a temperatura e pulso, o que permitiu estabilizar o ritmo cardíaco da sua gémea…

Aqui fica este testemunho da importância de um abraço e do bem que este pode fazer…

… já abraçaste alguém hoje? : )

Faz…

abraça o teu amigo,

abraça os teus entes queridos,

abraça as tuas crianças,

abraça o teu animal de estimação…

ABRAÇA-OS A TODOS!

Colaborou:

Natalina Maria de Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *