Skip to main content

Dança lenta…..

É tão fácil perder de vista o que é importante!
Foi escrito por uma menina em estado terminal de doença, num hospital de Nova York.
—————————————————————————–
Alguma vez você já observou crianças num carrossel?
Ou ouviu a chuva batendo no chão?
Alguma vez já seguiu o vôo errático de uma borboleta?
…ou fixou o olhar no sol no crepúsculo?
É melhor você diminuir o passo. Não dance tão depressa…
…o tempo é curto, a música vai acabar…
Você corre através de cada dia voando?
Quando você pergunta “Como vai?” Você escuta a resposta?
Quando o dia finda,
você fica deitado na cama,
com os próximos afazeres rolando por sua cabeça?
É melhor você diminuir o passo. Não dance tão depressa…
…o tempo é curto, a música vai acabar…
Você disse alguma vez a uma criança: “Vamos deixar para fazer isto amanhã?”
E na sua pressa, não viu a tristeza dela?
Perdeu contato, deixou uma boa amizade morrer porque você nunca tinha tempo para ligar e dizer “Oi” ?
É melhor você diminuir o passo. Não dance tão depressa…
…o tempo é curto, a música vai acabar…
Quando você corre tão depressa para chegar a algum lugar, você perde metade da satisfação de chegar lá.
Quando você se preocupa e se apressa em seu dia todo,
é como se fosse um presente que não foi aberto… um presente jogado fora!
A vida não é uma corrida…
… Leve-a mais devagar…
… Ouça a música…
… Antes que a canção ACABE!
… Repasse isto para todos que você conhece. É o pedido especial de uma menina que tem câncer, que tem apenas 6 meses de vida e este é seu último desejo:  dizendo a todos para viverem suas vidas sem ódio, sem mágoas, sem machucar pessoas, principalmente as pessoas que vivem mais próximas a gente. São as pessoas que nos amam como somos e com as quais somos verdadeiros, sem máscaras, com nossas dificuldades e somos perdoados. Se estamos aqui com essas pessoas tem uma razão maior de ser, então…
vamos crescer!

Enviado por: Rosely Pedro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *