Skip to main content

Cuidado: Depressão e solidão são mais contagiosas do que você pensa

Muitos dizem que depressão é conhecida como um “resfriado comum”.
A probabilidade de estar em contato direto com uma pessoa deprimida ou solitária ou ambas é bastante alta.

Em certas situações, tanto a depressão como a solidão se mostraram contagiosas quando você esta preocupado com seu companheiro, amigo, ou membro da família que sofre de depressão ou solidão e os passos que você pode tomar para proteger-se de “pegar” essas condições.

Todos nós temos posturas diferentes sobre a vida e diferentes formas de reagir a eventos estressantes, principalmente no meio político que vive nosso Brasil. Eu e a Rose, fizemos um pacto aqui em casa de não mais assistir as matérias que vem de Brasília. Todo santo dia tem algum político ou preso ou para ser indiciado. Está lastimável a TV.

Olha só, a negatividade se apoderou até aqui para escrever hoje.

Mas vamos lá….

A tendência de interpretar os acontecimentos de forma negativa, sentir-se desesperado ou desamparado quando se deparam com desafios e criar experiências e sentimentos negativos podem torná-lo mais vulnerável à depressão (tais estilos de pensamento representam alguns dos sintomas da depressão).

Um estudo recente avaliou a perspectiva dos estudantes universitários e o estilo de pensamento antes de se mudarem com seus companheiros de quarto atribuídos aleatoriamente e repetiram as avaliações três meses no semestre e outros seis meses depois. Eles descobriram que os alunos que não tinham um estilo de pensamento negativo , mas alojados com uma pessoa que fazia, muitas vezes “pegaram” a perspectiva negativa de seu companheiro de quarto e tiveram dois vezes mais sintomas de depressão na marca de seis meses. Os resultados foram tão alarmantes e tão significativos (dado o curto período de tempo), os pesquisadores a hipótese de que este efeito pode não se limitar a situações de transições de vida importantes.

Em outras palavras, quando você gasta uma quantidade significativa de tempo com alguém cuja visão é negativa e pessimista (como é o caso de uma pessoa estar deprimida), suas percepções e pensamentos mal adaptados podem influenciar o seu próprio, de modo que ao longo do tempo você também se torna mais vulnerável à depressão.

Além da dor emocional e do sofrimento que as pessoas solitárias sentem, a solidão crônica tem um impacto devastador na nossa saúde física . Isso afeta nossos sistemas cardiovasculares, bem como nossos sistemas imunológicos, a tal ponto que literalmente se afasta anos de nossa expectativa de vida.

Portanto, como as pessoas se tornam solitárias, e se a solidão de uma pessoa pode influenciar os mais próximos deles é de importância significativa.

Outro estudo recente examinou a propagação da solidão nas redes sociais ao longo do tempo e descobriu que a solidão se espalha através de um claro processo de contágio. As pessoas que tiveram contato com indivíduos solitários no início do estudo tiveram maior probabilidade de se tornarem sozinhas no final do estudo. Os pesquisadores até encontraram um fator de virulência. Quanto mais alguém se aproximava de uma pessoa solitária, a pessoa mais solitária se reportaria para ser mais tarde. Além disso, os efeitos do contágio da solidão se espalham além dos contatos de primeiro grau para toda a rede social .

Estes e outros estudos sugerem que é possível tornar-se influenciado pelas pessoas ao seu redor e adotar suas percepções negativas e estilos de pensamento.

Um exemplo disso, veja esta matéria UOL de 01/09/2017: “Polícia basca(Norte da Espanha) impede suicídio coletivo internacional combinado nas redes sociais”…. Extraido do Jornal El País.

Pois é, achamos que tínhamos visto de tudo neste mundo.

Continuando, de modo algum estamos sugerindo que você evite amigos e entes queridos se estiverem deprimidos ou solitários. Em vez disso, basta tentar manter o seguinte em mente ao passar o tempo e interagir com eles:

1. Mantenha-se ciente dos perigos. Preste atenção aos pontos de vista e aos estilos de pensamento dos que estão à sua volta. Quando alguém próximo a você tem formas de pensamento excessivamente negativas, lembre-se de que sua negatividade não é “verdade”. Uma pessoa deprimida pode ver os próximos eventos como condenados a falhar. Alguém solitário pode tender a descrever as pessoas e suas intenções de maneira negligente, desconfiada ou negativa. Faça um esforço consciente para “discordar” internamente quando você ouve essas coisas. Se você expressa o desacordo com a outra pessoa depende de você, pois nem sempre é necessário ou sábio fazê-lo.

2. Pegue e corrija sua própria negatividade. O otimismo e a positividade podem ser praticados e aprendidos. Se você se pegar pensando negativamente e com pessimismo, equilibre seus pensamentos com maneiras razoáveis mas positivas de pensar sobre os mesmos eventos. Lembre-se dos relacionamentos valiosos e das conexões profundas que você fez com as pessoas no passado e que você ainda tem hoje, bem como das muitas oportunidades para fazê-lo no futuro.

3. Encontre pessoas com perspectivas positivas e alta sociabilidade. Se você se encontra vivendo com pessoas com perspectivas negativas, considere equilibrar sua lista de amigos e procurar alguém cuja perspectiva seja positiva, e esperançosas. Se ligue com alguém que você conhece que tende a estar no centro de muitos círculos sociais, se junte com eles e mergulhe em uma “dose” de habilidades sociais e de relacionamentos bem aprimorados. Lembrando-se de que algumas pessoas se conectam de forma fácil e significativa aos outros podem ser uma boa maneira de “corrigir” qualquer pensamento negativo que você possa ter “apanhado”.

Xô…. Solidão…..depressão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *