Skip to main content

Conselhos e lembretes úteis em um Centro Espírita.

Ao  doutrinador: utilize  em seu diálogo  a

caridade  e a disciplina, mas tenha cuidado para

que  a disciplina não atropele a caridade  nem a caridade amoleça a disciplina.
Ao  palestrante: as palavras podem até emocionar, mas a melhor maneira de

ensinar  continua sendo o exemplo.

Aos  desejosos de um encontro com a luz: o  local mais fácil de sermos encontrados

pelos  bons Espíritos é no trabalho.

Ao  passista: um vaso contaminado não serve  como recipiente para a água pura.

Ao médium:  o estudo da Doutrina e a sua exata  aplicação já é meia educação mediúnica.
Ao  tesoureiro: não esqueça de que onde  está o  tesouro de um homem está, também, o  seu coração.

Ao  frequentador: ajuda-te e o céu  te ajudará.

Ao  presidente: a arte de liderar não implica  em ser servido, mas em servir.

Ao  evangelizador: o verdadeiro mestre procura  aplicar a si mesmo as lições que

ministra.

Ao  recepcionista: trata a todos como gostarias de  ser tratado.
Ao  dialogista: escuta com calma e aconselha com sabedoria, pois cada pessoa traz sua dor própria e particular, seja ela física ou moral.

Ao  relações públicas: toda nobreza de um homem  consiste, às vezes, em nada possuir.

Ao  secretário: conta os trabalhadores da seara  pelo que eles realmente são: Espíritos.

Ao  convidado: a diferença entre o primeiro e  o último lugar é uma questão de  espaço,

e  não, de honrarias.

Ao   mentor: aquele que quer ser o maior  que seja  o que mais serve.

Aos aflitos:  vinde a mim todos vós que estás aflitos  e sobrecarregados e eu vos aliviarei.

Ao  faxineiro: os três maiores bem da  vida  são: a saúde, a paz de consciência

e  a oportunidade de serviço.

Autor:  Luiz Gonzaga Pinheiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *