Skip to main content

Casulo da fé

Esta manhã quando o sol banhava a terra com seus raios de luz, e o vento soprava enchendo de vida as plantas do meu jardim… Vi uma borboleta sair do casulo e viver os primeiros momentos após a maravilhosa metamorfose!

Agitou suas belas asas revelando exuberante colorido que só o pincel da natureza poderia pintar. Revigorada e aquecida pelos raios solares, alçou voo rumo a horizontes mais amplos do que aqueles em que vivia na condição de lagarta.
Ante esse fenômeno maravilhoso, onde a Sua sabedoria resplandece em beleza, meditei profundamente sobre a minha vida… Descobri que ela se assemelha à da lagarta! Se eu continuar me arrastando no egoísmo e acomodar-me na ignorância, meu mundo será sempre pequeno e rasteiro sem perspectivas de novos horizontes. Porém, se eu tiver a coragem para lutar, e construir o casulo da fé, renunciando ao mundo mesquinho que construí sobre os alicerces dos preconceitos, tenho certeza que através da conquista da Sabedoria e do Amor, desenvolverei duas asas que me permitirão voar na direção de um mundo melhor e sem fronteiras.

Senhor… Eu Lhe prometo, hoje mesmo começo minha luta em busca dessa realidade e quando tiver desenvolvido estas asas, antes de voar rumo ao infinito, farei um demorado voo rasante sobre a Terra, para ajudar a libertar meus irmãos que ainda se encontram no mundo rasteiro das lagartas.

De: Nelson Moraes-     www.facebook.com/radiotvpaz.fm

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *