Skip to main content

Amar verdadeiramente

Amar a Humanidade é fácil… Difícil é amar o próximo.

É fácil amar os que estão distantes, os desconhecidos, os ídolos, os que não convivem conosco.

Difícil é continuar amando quem te traiu, quem te magoou, quem te enganou.

É fácil amar quem é bonito, saudável, bem vestido, em forma.

Difícil é amar o pobre, o doente, o sofredor.

Amar é fácil, difícil é tolerar as ações dos outros.

Difícil é tolerar a amiga fofoqueira, o amigo chato, o parente aproveitador.

Difícil é tolerar a vizinha encrenqueira, o vizinho barulhento, o amigo oportunista.

É fácil amar aqueles com quem nos encontramos ocasionalmente, aqueles com quem passamos somente bons momentos juntos, por que estes pouco nos conhecem,

ou melhor…

só conhecem o melhor de nós,

só conhecem a nossa melhor parte, que é somente o que nós mostramos a eles.

Difícil é amar aqueles com quem convivemos, aqueles que conhecemos o cheiro,

que sabem as nossas reações, e que falam o que pensam sobre nós.

Uma vez eu li, que a Salvação e a Felicidade estão em amar cada pessoa individualmente,

não a Humanidade como um todo, e sim cada parte dela.

Amar aqueles que nos conhecem como a palma de suas mãos.

Por que amar e tolerar os que estão distantes, é fácil…

Eles não tocam a nosso ego tão profundamente como os que estão próximos.

O maior desafio é eliminar o próprio ego.

O que nos faz sofrer é o ego, que nunca permite ser tocado.

Amar verdadeiramente é saber tolerar, compreender, ter boa vontade.

O maior exemplo de expressão verdadeira de amor, que toda a humanidade já viu, foi o amor incondicional de Jesus Cristo.

Jesus possuía a forma de amor total, ampla e irrestrita,

O amor na sua forma mais bela.

O amor que não escolhe a quem amar,

O amor que ama sem restrições.

Não podemos ser como Jesus.

Mas podemos amar como Jesus amou.

Ou se esforçar para amar…

fazendo uma tentativa, duas, três, várias…

Felizes aqueles que, com esforço (ou não) conseguem seguir os ensinamentos de Jesus.

Se você ama espontaneamente, sem esperar nada em troca,

Se você ama principalmente os que estão próximos, sem ter que suportar, mas amar com boa vontade e alegria,

saiba que este é o amor de Deus, agindo no seu coração.

Não ame somente a quem te agrada,

ame a todos… sem distinção…

Simplesmente…

Ame.

© Texto de Lisiê Silva.

Colaboração: Margareth Sia de Fáveri

2 comentários em “Amar verdadeiramente

  1. Bom dia Andrea. Este site é de todos. O importante é divulgar as mensagens, a doutrina, videos, enfim tudo que ajude ao próximo. Sucesso a voces.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *