Skip to main content

A Idade do Resto de Nossa Vida

Em  certa ocasião alguém  perguntou a Galileo  Galilei: – Quantos anos  tens?

–  Oito ou dez, respondeu  Galileo, em evidente  contradição com sua  barba branca.

E  logo explicou

– Tenho, na verdade, os anos que me restam de vida, porque os já vividos não os tenho mais,
como não temos mais as moedas que já gastamos.

Crescemos  em sabedoria se valorizarmos  o tempo como Galileo  Galilei

Dizemos  espantados

–  Como passa o tempo!!.

Mas  na verdade, somos nós  que passamos

O  astrônomo italiano sabia  que aqui estamos de passagem. Somos peregrinos e é bom pensar na meta que nos espera…

A  certeza de que nosso  caminhar terreno tem  um final, é o  melhor recurso para  valorizarmos mais cada  minuto.

Assim  podemos aproveitar o  que realmente temos:

O  PRESENTE

Convém  desfrutar cada dia como  se fosse o último.

O  ontem já se foi  e o amanhã ainda  não chegou

APROVEITE  O HOJE…

Desconheço  autoria

Colaboração: Ana Maria M. Boen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *